Sobre pessoas que vão

Um dia a saída não será somente aquela da porta. Quando ninguém mais puder fazer mais nada e as coisas simplesmente pararem nada terá mais valor. Tantos rostos, tantos risos, amores, sabores e temores.

Sou a tragédia de todas as partes. Sem conserto. Sem pausa. Duas partes avessas sob uma pele. A pior de todas. Que vida é essa que nos traz dores? Qual o sentido de estar aqui e amanhã não estar mais? Todas as pessoas que você ama vão embora. Todas.

Eu não acordei. Não levantei. Não falei. Toda a culpa é minha. Sempre vai ser. Eu deixei ir. Sou mil pedaços amontoados num monte de nada que tem de sair amanhã para viver. Por que eu não posso ter a decisão de ser ou não? Por que eu não consigo ao menos deixar que sejam melhor. Melhor do que eu serei em mil anos. Pessoas em todos os lugares estão vivendo suas vidas nesse momento e muitas outras estão indo embora. Aqueles não serão capazes de ter mais paz. Os outros serão felizes para sempre.

Se então, ainda assim, nada disso for real eis que temos uma história. De amores e angústias. Em doses nem sempre justas, nem sempre certas, nem sempre para sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s